Uma BSC GSM de código aberto

Você seria capaz de montar uma pequena rede GSM tendo em mãos antenas, uma árvore e um computador rodando Linux?

Desde 1989 diversos estudiosos e especialistas se encontram em uma conferência internacional sobre tecnologia e segurança, o HAR (Hacking  at Random). A edição 2009 do evento aconteceu entre os dias 13 e 16 deste mês de Agosto, nas proximidades de Vierhouten, Holanda.

Dentre as muitas notícias relativas ao evento, uma me chamou a atenção. A exemplo da iniciativa que levou ao desenvolvimento do Asterisk, um sistema de telefonia IP que faz uso do sistema operacional Linux, um experimento teve intenção de pôr à prova o Open BSC. Trata-se de uma implementação GPL (General Public Lincense) para a maioria dos componentes de uma rede GSM. O time liderado por Harald Welte está interessado em prover uma base segura para experimentos e pesquisas com GSM; Documentar, públicar e divulgar  os tópicos relacionados a estas pesquisas; aprender mais sobre redes GSM em baixo nível.

Sob a licença da autoridade reguladora alemã, duas BTS  com dois TRX cada formaram a rede 204-42. As BTS foram posicionadas, acreditem, no topo de uma colina, com as antenas montadas uma de costas para outra em uma árvore. Desta maneira, a região do evento foi atendida quase que na totalidade. Para cada árvore, foi disponibilizado 1 E1, o qual foi conectado a um PC Linux, rodando o software Open BSC.

Mais informações sobre o projeto OpenBSC:     http://laforge.gnumonks.org/weblog

http://bs11-abis.gnumonks.org/trac/wiki/OpenBSC

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: